Limpeza de Dente

LIMPEZA DE DENTE

O biofilme dental, mais conhecido como placa bacteriana, se acumula na base dos dentes e no interior do sulco gengival ou da bolsa periodontal e é formado por bactérias colonizadoras. Sua causa é resultado da higiene bucal inadequada. Após nos alimentarmos sempre ficam restos de comida alojados nas cavidades da arcada dentária - entre os dentes e em suas bases, próximas à gengiva e nas cáries (se houver). Após um período sem removê-los ou quando a higiene não é eficiente a comida vai se acumulando, mesmo que minúsculas. As bactérias se alimentam dessas partículas e começam a processá-las, formando a placa bacteriana, daí seu nome. Essa placa pode conter até 400 espécies de micro-organismos que vão formando uma massa dura com o passar do tempo que se instala na margem gengival e no interior do sulco gengival ou da bolsa periodontal (uma modificação do tecido mole, causada pela perda óssea).

As bactérias que causam a gengivite estão presentes naturalmente em nossa boca, não é possível livrar-se delas, por isso é importante realizar a limpeza bucal de maneira eficiente. Se não for adequada – com boa escovação e uso de fio dental corretamente – o acúmulo da placa bacteriana pode comprometer a estabilidade do dente e consequente perda. A ida regular ao dentista é importante para evitar o acúmulo das placas bacterianas e realizar uma limpeza eficiente para retirada de tais placas, que pode ser feita manualmente utilizando-se instrumentos próprios para isso. O dentista aplica um evidenciador que deixa a placa colorida e fácil de ser identificada, facilitando sua localização. Outra forma de limpeza é a utilização de um jato ultrafino e forte de água misturada a bicarbonato de sódio específico para fins odontológicos. Durante ou após a limpeza pode ocorrer sangramento, o que é normal, pois em alguns casos, há microferimentos na gengiva que ocorre pela remoção da placa bacteriana. O sangramento cessa em alguns dias, mas se persistir volte ao dentista para uma avaliação.

A importância de fazer uma limpeza dentária no dentista

Manter a saúde bucal em dia é algo extremamente importante para evitar diversos problemas odontológicos, segundo especialistas. Muitas pessoas não sabem, mas a limpeza dentária realizada em consultório pode fazer a diferença, mandando pra longe problemas como tártaros, cáries e gengivite. Uma limpeza profunda feita por um profissional especializado remove completamente a placa bacteriana acumulada, além de deixar os dentes mais claros e saudáveis. O ideal é realizar o procedimento pelo menos a cada seis meses, evitando eventuais problemas. Quer saber um pouco mais? Então confira as próximas informações:

Como é feita a limpeza dentária?

A limpeza realizada em consultório é feita com aparelhos de ultrassons e jatos de bicarbonato que retiram a placa bacteriana, os tártaros e manchas. Em seguida, o dentista faz o polimento e a aplicação de flúor que diminui a sensibilidade dos dentes. Algumas pessoas podem realizar o branqueamento com produtos específicos se os dentes estiverem muito manchados ou amarelados.

Como evitar a placa bacteriana?

Para evitar a placa bacteriana é necessário ter uma excelente escovação dos dentes, sem abrir mão do fio dental. Para deixar a higienização completa, alguns dentistas aconselham a utilização de enxaguantes bucais que possuem flúor em sua formulação. Mas atenção: o enxaguante deve ser usado no máximo uma vez ao dia, para evitar fluorose.

Tenho dentes sensíveis. A limpeza é dolorosa?

A limpeza feita pelo dentista é completamente indolor, sendo no máximo desconfortável para algumas pessoas. Se os dentes forem muito sensíveis, é possível solicitar a aplicação de anestesia, livrando-se de qualquer possibilidade de sentir dor.

Posso fazer a limpeza com frequência menor que seis meses?

A periodicidade mínima é seis meses, mas nada impede de fazer a cada três meses, por exemplo. Pessoas que possuem maior tendência ao acúmulo de tártaro podem realizar a limpeza de dois em dois meses, evitando problemas como gengivite, cáries e inflamações. Fonte:

http://www.vitalodonto.com.br

VOLTAR